1. Nasceu em Hamburgo, na Alemanha, e com apenas 17 anos mudou-se sozinho para Paris onde estudou Desenho e História. Recorde-se que em 2018 o estilista escolheu a sua cidade natal para a realização do desfile Métiers d'Art da Chanel.

2. Apesar de em tempos ter desejado ser cartoonista, depressa percebeu que o seu futuro passaria pela moda. “Sempre me interessei naquilo que as pessoas deveriam vestir, e naquilo que eu deveria usar. Adorava roupa”, disse em entrevista ao site The Cut em 2013.

3. De acordo com a revista Harper’s Bazaar, o concurso International Woolmark Prize, que venceu na categoria de melhor casaco, valeu-lhe o seu primeiro emprego: trabalhar como assistente do estilista Pierre Balmain.

4. Jean Patou, Valentino e Chloé são algumas das marcas para quem trabalhou antes de entrar para a Fendi (1967) e para a Chanel (1983).

5. Encarou a sua entrada para a Chanel, onde se mantém há 35 anos, como um desafio. “Toda a gente me disse ‘Não toques nela. Está acabada.’ Atualmente as marcas com tradição têm uma grande dimensão, mas naquela altura quando uma marca estava acabada, estava mesmo. Mas quando me disseram que a marca estava acabada e não tinha ajuda possível, eu achei interessante.”

6. Não gosta de bebidas quentes e é viciado em Coca Cola. “Bebo Diet Coke desde o minuto em que acordo até que me deito. Até consigo bebê-la de noite e ir dormir”, afirmou em entrevista à Harper’s Bazaar em 2012.

7. Um dos seus defeitos é chegar atrasado. “Estou sempre atrasado. Nasci três semanas depois do tempo, e costumo dizer que desde altura nunca recuperei.”

8. A sua enorme paixão por livros levou a que abrisse uma livraria em Paris, a 7L. A sua coleção pessoal conta com mais de 300 mil exemplares.

9. Fez uma pequena participação no filme ‘L’Amour’ produzido por Andy Warhol. De acordo com o jornal The Guardian, o estilista não gostou da experiência.

10. É um grande defensor do papel, recusando-se a fazer os seus sketchs no computador ou no ipad. Em 2013 revelou que tem o hábito de dormir com um sketchbook na mesa-de-cabeceira para poder desenhar quando a inspiração aparece.

11. Tem duas casas – separadas por meros metros – e que usa em diferentes ocasiões: uma é usada para dormir e desenhar. A outra é usada para almoços, jantares e encontros com amigos.

12. O estilista, cuja imagem de marca é o rabo de cavalo, dorme sempre de cabelo apanhado e pinta o cabelo. “O meu cabelo não é mesmo branco, é acinzentado e não gosto da cor. Por isso pinto-o de branco com champô seco”, referiu.

13. Tem uma gata siamesa chamada Choupette que leva uma vida de luxo: come à mesa com o estilista e tem duas empregadas que apontam num pequeno diário aquilo que faz diariamente, explica o The Daily Beast.

14. A trabalhar para a Chanel, Fendi e a sua marca homónima, o estilista está encarregue de desenhar 17 coleções diferentes todos os anos disse à Vanity Fair em 2018.

15. Em entrevista à revista NÚMERO revelou que nunca sai na noite antes de um desfile das suas marcas. “Dá má sorte”, referiu.

16. Tem contrato vitalício com a Fendi e a Chanel. “As minhas condições de trabalho são fabulosas e não existem em mais parte alguma”, adiantou à edição britânica da Vogue em 2018.

17. O estilista alemão alterou o seu apelido de Largerfeldt para Lagerfeld de forma a torná-lo mais comercial.

18. Ao contrário de outros designers, Karl Lagerfeld não tem um arquivo das coleções que, ao longo dos anos, foi desenhando para a Chanel, Fendi e a sua própria marca. “Não guardo nada. Gosto de poder fazer algo – e não daquilo que já fiz”, referiu, em 2015, em entrevista ao jornal New York Times.

19. Vanessa Paradis, Claudia Schiffer, Keira Knightley, Baptiste Giabiconi e Ines De La Fressange são algumas dos modelos e atrizes que já serviram de inspiração para o estilista alemão que confessa odiar o termo ‘musa inspiradora’.

20. Em entrevista à Net-a-Porter revelou qual o segredo do seu sucesso. “Não há segredo. O único segredo é trabalho. E organização. E levar uma vida decente: não beber, não fumar, não consumir drogas.”