As modelos desfilaram como se tivessem saído dos quadros desestruturados do pintor holandês, um dos pioneiros da arte abstrata.

A roupa dialogou com a decoração nos locais da Guarda Republicana: casacos e pantalonas brancas com gola vermelha ou amarela, vestidos com linhas coloridas verticais e uma sweat color block em vermelho, amarelo e azul.

O preto e caramelo apareceram em conjuntos de pele compostos por casacos ajustados e saias plissadas.

As malas da marca foram pequenas e gráficas. Os mocassins e as botas apareceram com saltos quadrados largos, que davam uma sensação de conforto.

"O que é útil tem que ser bonito", escreveu a Hermès numa declaração de intenções para o desfile.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.