Quando e onde?

Depois de muita especulação, a Casa Real confirmou o que há muito se falava: a data do batizado de Archie Mountbatten-Windsor. O evento religioso terá lugar no próximo sábado, dia 6 de julho e, ao contrário de outros eventos reais, será uma "cerimónia pequena e privada", totalmente vedada à imprensa.

A Private Chapel, localizada no Castelo de Windsor, foi o local escolhido para o batismo do novo membro da família real que completa dois meses de vida neste dia.

O que se sabe sobre a cerimónia religiosa?

O Arcebispo da Cantuária, Justin Welby, foi a pessoa escolhida para batizar o filho de Harry e Meghan. Recorde-se que o atual líder da Igreja Anglicana também realizou o batismo da duquesa de Sussex e dos três filhos dos duques de Cambridge: George, Charlotte e, mais recentemente, Louis.

Se os duques de Sussex não decidirem optar por algo mais moderno, Archie deverá usar uma réplica do Royal Christening Robe dando continuidade a uma tradição que tem passado de geração em geração. De acordo com o site da Royal Collection Trust, a peça - em seda, cetim e renda - foi mandada fazer pela rainha Vitória especialmente para o batismo da sua primeira filha e usada desde então e de forma ininterrupta durante 167 anos neste tipo de ocasiões. Em 2008, a rainha Isabel II encomendou uma réplica do traje à sua costureira de confiança, Angela Kelly, de forma a preservar a peça original, explica o Daily Express.

Espera-se ainda que durante a cerimónia seja utilizada a Lily Font: uma fonte batismal com praticamente 177 anos e que tem sido usada em todos os batizados reais, refere o site Royal Collection Trust. Recorde-se que a peça em prata – e decorada com lírios que estão associados à pureza e ao nascimento - foi encomendada pela rainha Vitória e pelo príncipe Alberto propositadamente para o batismo da sua primeira filha, Vitória, a princesa Real.

Outro detalhe vai para a água do Rio Jordão, utilizada em todos os batismos reais. De acordo com a BBC, a água é engarrafada especialmente para este tipo de ocasiões e posteriormente usada na cerimónia. Recorde-se que esta é uma prática centenária levado a cabo pelo Arcebispo da Cantuária e que remonta ao batizado da filha mais velha da rainha Vitória, que teve lugar a 10 fevereiro de 1841.

Quem vai fotografar o evento?

Para esta ocasião especial, os duques de Sussex vão contar com a presença de Chris Allerton que, no passado, ficou encarregue de fotografar o seu enlace real e o momento em que Archie foi apresentados os bisavós, a rainha Isabel II e o príncipe Philip. Uma vez que este é um evento vedado à imprensa, as imagens do batizado de Archie serão divulgadas apenas pelo casal.

Quem são os padrinhos e convidados?

Tendo em conta a privacidade do batismo do seu primeiro filho, Harry e Meghan decidiram não revelar os nomes dos padrinhos e madrinhas de Archie Mountbatten-Windsor.

"Os padrinhos, de acordo com o seu desejo, vão ser mantidos em segredo", pode ler-se no comunicado oficial divulgado pela Casa Real. Por norma, a escolha recai em amigos de infância e membros da aristocracia, sendo que o número de padrinhos de batismo também é variável.

De acordo com o jornal Telegraph, a rainha Isabel II vai ser a grande ausência do evento devido a compromissos prévios. Também não se sabe se o duque de Edimburgo, que se mantém afastado da vida pública desde o ano passado, irá ao batismo do bisneto.

Onde vai ser a festa de batismo?

A cerimónia religiosa deverá ser seguida de uma festa de chá organizada pelos duques de Sussex para celebrar o batismo do seu primeiro filho.

Até ao momento não foram revelados detalhes sobre esta celebração que, à semelhança do batizado, deverá ser reservada apenas para familiares e amigos próximos do casal. Durante a festa é tradição servir-se parte do bolo de casamento dos pais. Como refere o site The Royal Collection Trust, no momento do enlace é guardado um dos andares do bolo que depois será servido e desfrutado pelos convidados no batizado do primeiro filho.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.