Três testamentos escritos à mão foram encontrados na casa de Aretha Franklin em Detroit, meses depois da morte da artista. Dois deles estavam arrumados numa cómoda cuja chave só foi agora descoberta. O mais recente, datado de março de 2014, estava dentro de um bloco escondido debaixo de várias almofadas no sofá, relatou o advogado da família à Associated Press.

Em determinadas partes dos documentos a letra é difícil de decifrar, contudo as páginas têm anotações nas margens que auxiliam no entendimento dos mesmos.

Recorde-se que Franklin morreu aos 76 anos na sequência de um cancro no pâncreas. Até ao momento os familiares referiam que não tinham nenhum tipo de testamento em sua posse, situação que foi agora resolvida.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.