A cantora Ariana Grande e o comediante Pete Davidson marcaram a atualidade do mundo cor-de-rosa ao longo do último ano. Ambos formaram um casal durante cinco meses e a relação chegou ao fim em outubro passado, mesmo com um casamento anunciado poucas semanas antes da separação.

Esta semana, a autora de hits musicais como 'Thank You, Next' ou 'No Tears Left to Cry' assumiu que a evolução do namoro foi precipitada, aceitando até parte da culpa no fracasso da relação.

“Os meus amigos levaram-me para muitas festas durante o verão [de 2018] em Nova Iorque e foi numa delas que conheci o Pete. Foi uma distração maravilhosa. Foi tudo muito divertido e até altamente irrealista até certo ponto. Apesar de o amar, eu não o conhecia. Eu ainda sou muito ingénua e até jovem no que toca às questões da vida real, enquanto ele já era um artista e uma cara conhecida e com muita experiência nesse mundo”, disse Ariana Grande numa entrevista à revista Vogue.

É de lembrar que, ainda antes deste relacionamento, Grande formou um casal com o rapper Mac Miller, que morreu em setembro passado devido a uma overdose. Esse episódio foi marcante na vida da cantora que lamenta o ‘burburinho’ gerado em torno da sua vida e do quão injusta foi a opinião pública, tanto sobre Miller como sobre Grande.

“As pessoas não sabem o que se passa no nosso dia-a-dia. E por isso gostam muito de falar e opinar sobre coisas que não conhecem. Só veem o resultado final. Não fazem ideia dos anos e anos de trabalho, esforço, amor e exaustão”, lamentou.

Leia Também - Ariana Grande recorda Mac Miller: "Não merecia os demónios que tinha"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.