Preferem um vibrador a um homem e não têm problemas em assumi-lo. Simples de usar, fáceis de limpar e sempre à mão, são um dos brinquedos sexuais preferidos de muitas mulheres, que elogiam também as cores e as formas que muitos apresentam. As mais vaidosas têm à disposição modelos com brilhantes, com brilhos e até com borboletas. A jornalista britânica Hattie Gladwell foi investigar por que é que elas os trocam por eles. As respostas surpreendem.

1. Não falam

Apesar de elas serem umas conversadoras natas, preferem-nos calados durante o sexo, daí muitas optarem por vibradores nos momentos em que lhes apetece relaxar sem falar. "Os vibradores não falam, aguentam mais tempo e podemos livrar-nos deles logo a seguir", justifica uma das mulheres com quem Hattie Gladwell falou.

2. Podem ser usados ininterruptamente

Ao contrário do que sucede com os homens, desde que carregados, os vibradores podem ser utilizados ininterruptamente. Depois de atingir o orgasmo, um homem necessita de, pelo menos, 30 minutos antes de poder voltar à ação. Estes brinquedos sexuais não. "Com um vibrador, consigo controlar o ritmo do meu orgasmo e posso ter um a seguir ao outro sem ter de esperar", justifica outra das mulheres que a jornalista ouviu.

3. São mais eficientes do que eles

Muitas mulheres veem-se obrigadas a recorrer a estes brinquedos sexuais porque não conseguem atingir o orgasmo com um homem. "Eu nem sempre consigo chegar lá com um homem mas os meus vibradores nunca me deixaram mal", garante uma das inquiridas. "Como estes aparelhos têm diferentes frequências, é mais fácil. Às vezes, apetece-me um determinado ritmo mas eles já estão cansados e abrandam", lamenta outra.

4. Não ficam aborrecidos se são desligados

Se, a meio de uma relação sexual, a mulher disser ao homem que quer parar, o mais provável é ele reclamar e insistir em continuar, o que nunca sucede com um vibrador. "Eu posso parar sempre que quiser sem sentir culpa por dececionar alguém. Numa relação convencional, isso só é possível se ele for compreensivo", realça outra das mulheres com quem a jornalista falou.

5. São mais seguros

Desde que devidamente higienizados, os vibradores são seguros. Ao contrário do que sucede com muitos homens, que podem ser portadores de doenças sexualmente transmissíveis e omitirem essa informação, com os seus brinquedos sexuais sabe sempre com aquilo que conta. "Muitos dos que conhecemos no Tinder [aplicação móvel de encontros amorosos] não são de confiança", considera outra das inquiridas.

6. Permitem dispensar os preliminares

Apesar de serem valorizados por muitas mulheres, há alturas em que elas passam bem sem eles. "Apesar de eu nem sempre preferir um vibrador, há dias em que estou mais impaciente e apetece-me um orgasmo rápido. O sexo é uma atividade fantástica mas há muita coisa envolvida quando temos um parceiro e a verdade é que, por vezes, não tenho paciência para os preliminares", ouviu Hattie Gladwell.

7. Nunca desiludem

Se a mulher o souber usar, não tem como falhar. "Ao contrário do que sucede com um homem, com um vibrador eu consigo sempre atingir o orgasmo", referiu à jornalista uma das inquiridas. "As relações sexuais podem ser dececionantes, sobretudo se forem com um homem que acabamos de conhecer. Como nunca temos a garantia de que serão boas, eu prefiro masturbar-me", admite.

8. Não pedem comida depois do sexo

Depois de terem relações sexuais, muitos homens gostam de fumar um cigarro, mas também há outros que pensam em comer. "Eu, no meu caso, prefiro um vibrador porque, depois de o usar, não tenho de cozinhar para ele, não tenho de me vestir e nem sequer tenho de fazer conversa", referiu uma das inquiridas.

9. São mais compreensivos

Apesar de não terem lógica, acabam por ser mais compreensivos que muitos homens. "Eu gosto de recorrer a vibradores porque nunca atinjo o orgasmo com homens. Acho que fico mentalmente condicionada porque me sinto pressionada a agradar ao meu parceiro e, por vezes, o organismo não responde. Com um vibrador, não devo nada a ninguém e, sem essa pressão, é mais fácil para mim atingir o clímax", confidencia outra das inquiridas.

10. Não exigem atenção

Muitos homens tornam-se dependentes das parceiras à medida que o tempo vai passando, o que não sucede com um vibrador, que não exige atenção. "Apesar de eu adorar o contacto físico com outra pessoa, gosto da capacidade de poder controlar o meu prazer e também da sensação de poder ser egoísta. Muitas vezes, depois do orgasmo, apetece-me dormir. Não me apetece nada ter de me preocupar com as necessidades do meu parceiro", assumiu uma das mulheres.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.