Sabe quem inventou o Dia das Mentiras?

As opiniões divergem mas uma coisa é certa. O hábito de contar inverdades e de pregar partidas nesta data tem mais de 400 anos. Vai assinalar a data este ano?

Tem o hábito de contar mentiras e de pregar partidas no dia 1 de abril? Está longe de ser o único! Um pouco por todo o mundo, esta é uma forma de brincar com familiares, amigos e até com os colegas de trabalho, que são muitas vezes as pessoas mais à mão. Adivinhar qual a inverdade do dia publicada por sites e jornais é outro dos hábitos já instituídos. Veja a lista das 8 partidas que pode pregar aos seus amigos e familiares.

As origens do Dia das Mentiras são incertas. Muitos investigadores associam, contudo, a data ao papa Gregório XIII, que em 1582 quis substituir o calendário juliano pelo gregoriano. O dia de ano novo passou a ser assinalado a 1 de janeiro, em vez do fim de março, embora na altura muitas pessoas continuassem a festejá-lo a 1 de abril.

Uma falta de informação e conhecimento que fez com que, na Grã Bretanha, esses alegados incultos passassem a ser gozados e apelidados de «april fools» [loucos de abril], sendo ainda hoje o Dia das Mentiras conhecido como April Fool’s Day. Uma outra corrente associa esta data aos festivais de primavera que assinalavam o fim do inverno, onde os foliões libertavam alguma da loucura contida durante os meses de frio.

O Dia das Mentiras no mundo

São muitos os países que valorizam o Dia das Mentiras, como é o caso da Polónia, da Escócia e até, surpreendentemente, do Irão. Em França, a data tem o nome de «Poisson d’Avril» [Peixe de abril]. Nas escolas, muitos alunos têm o hábito de colar o desenho de um peixe nas costas dos colegas sem que estes se apercebam, rindo-se discretamente deles. Algumas regiões italianas também já adotaram esta brincadeira.

Na Escócia, a data tem o nome de «Huntigowk Day», sendo «gowk» a palavra usada pelos escoceses para se referirem ao cuco ou a uma pessoa tola. Muita gente aproveita o dia para passar a tarde no exterior com os amigos, com muitas partidas, piadas e graçolas pelo meio. Na Índia, o festival Holi, a 31 de março, é a oportunidade ideal para lançar pós coloridos.

Em Portugal, nalgumas regiões, antigamente, neste dia, era atirada farinha. Uma prática inspirada no evento indiano. Na Dinamarca, na Finlândia, na Noruega e na Suécia, o Dia das Mentiras é marcado, sobretudo nas zonas mais rurais, por fogueiras, celebrando a chegada da primavera e a (ligeira) subida nas temperaturas.

Texto: Luis Batista Gonçalves

artigo do parceiro:

Comentários