Rede de Mulheres Parlamentares partilha conhecimentos sobre liderança com deputadas

O objectivo é de reforçar as competências técnicas e funcionais, dos parlamentos, dos parlamentares e da sociedade civil.

A Rede de Mulheres Parlamentares de Cabo Verde promove esta sexta-feira uma jornada de partilha sobre liderança, com as deputadas nacionais, resultado de uma formação ministrada em Bruxelas, Bélgica, em 2013, disse a vice-presidente da organização.

Em declarações à Inforpress, Joana Rosa, explicou que a formação em Bruxelas aconteceu no quadro do projecto Pró PALOP-TL, mas que teve a participação de algumas deputadas que vão agora partilhar o que aprenderam com as colegas, nesta jornada de trabalho que terá lugar na Cidade Velha, município de Ribeira Grande de Santiago.

“É um seminário de partilha de informação sobre liderança, nomeadamente ‘Como se forma um líder´, ‘Os fundamentos da liderança’, ‘A perspectivas de como ser-se líder’, ‘O que é que um líder deve fazer’, ‘Os comportamentos de um líder’, entre outras informações”, indicou.

De acordo com a deputada Joana Rosa, esta jornada enquadra-se no plano de actividades da Rede das Mulheres Parlamentares - Cabo Verde (RMP-CV), sendo que a ideia é, “mais tarde”, partilhar este conhecimento com outras organizações do país.

A formação em Bruxelas, que teve o apoio do projecto Pró PALOP-TL (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa – Timor Leste), foi financiada pela União Europeia e administrada pelo Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento (PNUD) e em parceria com a ONU Mulheres.

O projecto foi assinado a 23 de Dezembro de 2013 entre a Delegação da União Europeia e o Escritório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em Cabo Verde por período de implementação que termina a 23 de Dezembro de 2016.

Realiza actividades em apoio, entre outros, aos parlamentos, parlamentares e organizações da sociedade civil em Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, com o objectivo de reforçar as competências técnicas e funcionais, dos parlamentos, dos parlamentares e da sociedade civil.

Comentários