Dejetos de panda transformados em lenços de papel para diminuir a pegada ambiental

Uma empresa chinesa com faro para o negócio, a Qianwei Fengsheng Paper Company, resolveu aproveitar as fibras das fezes dos pandas gigantes - que podem ser prejudiciais para o meio ambiente devido à libertação de gases com efeitos de estufa - para fabricar papel higiénico, lenços de papel e outros produtos domésticos.

A empresa associou-se ao Centro Chinês para a Conservação e Investigação do Panda Gigante para reciclar as fezes e os restos de alimentos deste animal.

Os produtos vão ser comercializados em breve na China, segundo o jornal local "Chengdu Business Daily".

Analisados ao microscópio, os 10 quilos de excrementos gerados todos os dias por um panda adulto são ricos em fibras, já que o animal é alimentado em exclusivo com bambu, explicou um funcionário da empresa à agência oficial de notícias Xinhua.

Veja ainda: 10 coisas perigosas que põe no lixo (e não devia)

Além disso, o panda produz cerca de 50 quilos de dejetos alimentares todos os dias, devido às cascas que cospe depois da mastigação.

A fabricação de papel a partir do bambu caracteriza-se pela eliminação da frutose, numa primeira fase, para que as fibras possam ser depois extraídas. No entanto, esse processo acontece naturalmente no aparelho digestivo do panda, explica o presidente da empresa, Yang Chaolin, citado pela Xinhua.

Uma vez fervida, pasteurizada e transformada em pasta de papel, a substância é analisada para garantir a ausência de bactérias. Depois, é utilizada para fazer o dito papel. Uma caixa de lenços feitos a partir de excrementos de panda vai ser vendida por 43 iuanes (cerca de 5,5 euros). E a empresa garante que já tem encomendas.

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários