Filho de pai transgénero pode vir a ser o primeiro bebé no mundo registado como criança sem género

Kori Doty nasceu mulher, mas sempre se sentiu um homem. Agora quer dar liberdade ao filho para decidir o que quer ser quando crescer.
créditos: Facebook Kori Doty

Searyl Atli nasceu no Canadá, tem oito meses e é notícia nos dois lados do Atlântico. No seu cartão de saúde, no campo "género" não está inscrito nenhum género, mas sim "U", de "Unknown"  que significa em português "desconhecido".

A decisão foi uma exigência do pai Kori Doty que quer registar o filho como uma criança sem identidade sexual.

Desde novembro do ano passado, Kori Doty tenta adquirir uma certidão de nascimento do filho mas sem sucesso, uma vez que não é possível obter o documento sem a indicação do género. "Reconheço-o como um bebé e estou a tentar dar-lhe todo o amor e apoio para que seja a melhor pessoa do mundo, sem as restrições associadas ao facto de ser um rapaz ou uma rapariga", explicou o progenitor  ao jornal britânico Daily Mail.

À publicação, Doty especifica quer que o sexo de Searyl Atli seja excluído de qualquer registo.

Kori Doty, que nasceu como mulher, tem vindo aos poucos a submeter-se a várias mudanças físicas, revela o jornal Metro, e quer educar o filho sem qualquer noção de sexo ou identidade de género.

O progenitor que a criança, quando cresça, possa decidir quem é. "Quando eu nasci os médicos definiram o meu futuro e quem eu seria com base nos meus genitais", comentou ainda ao Daily Mail.

Veja aindaGabriela, a estudante transgénero que rompeu com todos os preconceitos

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários