Colmeia leva “abraço azul” dos autistas às ruas de Ponta d’Água numa marcha de sensibilização

O evento visa assinalar o Dia Internacional de Conscientização de Autismo que é assinalado a 02 de abril.

Presidente da Colmeia

A Associação de Pais e Amigos de Crianças com Necessidades Especiais (Colmeia), leva domingo, 02, às ruas do bairro de Ponta d’Água, um “abraço azul” dos autistas cabo-verdianos numa marcha de sensibilização voltada para o conhecimento da síndrome.

O evento, que visa assinalar o Dia Internacional de Conscientização de Autismo, assinalado a 02 de abril, visa, segundo a presidente da Colmeia, Isabel Moniz, em declarações à Inforpress, trabalhar a sensibilização da população praiense, e não só, no conhecimento deste tipo de síndrome e de outros que merecem a atenção de todo”.

“Os autistas têm dificuldades de comunicação, mas podem conseguir comunicar se a família tiver paciência e acompanhamento para o ajudar, pois, assim como as pessoas normais, eles têm variações de inteligência se comparados um ao outro”, disse.

O Transtorno do Espectro Autista (TEA), ainda pouco conhecido na sociedade cabo-verdiana, assim como no diagnóstico médico, “que sempre é tardio”, deve, segundo a presidente da Colmeia, ser aceite pela família, pois é a “melhor forma” para a educação, a construção de dias “mais produtivos e mais eficazes”.

Isabel Moniz, que continua a apontar as mesmas dificuldades de desenvolvimento e tratamento dos autistas, que necessitam de diferentes tipos de terapias para a sua inclusão social, admitiu que já se vislumbra “alguma coisa” no sector da educação e benefícios sociais.

Por isso, para assinalar mais um Dia Internacional do Autismo, convida os praienses a participarem numa marcha com actividades recreativas e culturais e lançamento de balões, na localidade de Ponta d´Agua.

“Pedimos a todos que vão participar a usar uma peça de roupa de cor azul, a cor que representa o autismo porque a síndrome é mais frequente em meninos do que em meninas.Também pode significar a imensidão do Universo sem limites, pois, assim é a capacidade de alguns autistas”, enfatizou.

No mundo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), acredita-se existir mais de 70 milhões de pessoas com autismo, mas em Cabo Verde por falta de dados não se sabe o número de autistas existente no país.

O Dia Internacional de Conscientização sobre o Autismo foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em dezembro de 2007, e comemorado pela primeira vez a 02 de abril de 2008.

No mundo inteiro, prédios e monumentos se iluminam de azul para pedir melhor qualidade de vida e informações que garantam o diagnóstico precoce do autismo, pois, só assim as crianças poderão receber a assistência necessária, que envolve uma atenção multidisciplinar e a garantia de frequência ao sistema regular de ensino.

Comentários