10 factos surpreendentes sobre o fascinante mundo dos emojis

Em 2017, são mais de 2.650 e até vão ter um filme. Por dia, são enviados cinco mil milhões, só nas mensagens do Facebook. Sabe qual é o mais utilizado? Não, curiosamente, não é aquele que está a pensar...

Quem nunca escreveu uma mensagem com o símbolo de um sorriso ou com um rosto tristinho no fim? Desde que foram integrados nos teclados do sistema operativo iOS, em 2011, os emojis revolucionaram a comunicação digital, ao ponto de, em muitos casos, quase terem substituído as palavras e as frases. Em 2017, pelo quarto ano consecutivo, o dia 17 de julho serve para assinalar o Dia Mundial do Emoji.

Uma oportunidade única para (re)descobrir curiosidades surpreendentes sobre o fascinante universo destes símbolos, atualmente usados por pessoas de todas as idades em todo o mundo. Apresentamos-lhe uma dezena delas!

1. O emoji mais usado

Pelo terceiro ano consecutivo, o rosto amarelo com uma lágrima de alegria é o emoji preferido dos utilizadores. É o mais usado tanto no Twitter como no Facebook, seguido pelo coração vermelho.

2. Os símbolos que acabaram por ir parar ao dicionário

Em 2015, os responsáveis pela edição e pela publicação do Oxford Dictionary, um dos dicionários mais reputados internacionalmente, elegeram emoji como a palavra do ano.

3. Os (muitos) emojis que existem

Muito provavelmente, no seu dia a dia, só usa meia dúzia deles mas, oficialmente, em meados de 2017, são 2.666 os emojis oficiais. O Unicode Consortium, a entidade que gere o teclado de emojis oficial, aumentou consideravelmente a quantidade de símbolos este ano ao permitir símbolos com novos tons de pele, seleção de géneros e até profissões. Em 2015, eram apenas 722.

4. Os primeiros dos primeiros

Os primeiros emoji surgiram em 1999, com Shigetaka Kurita no Japão, mas só se generalizaram a partir de 2011. Foram desenvolvidos para integrar um sistema de internet móvel da empresa NTT Docomo. Na altura, eram 176 e tinham uma dimensão de 12 pixels por 12 pixels.

5. Milhões de emojis enviados por dia

É difícil quantificar quantos circulam pelo mundo diariamente, entre mensagens de texto enviadas pelo telefone, e-mails e ferramentas e aplicações de diálogo virtual. No entanto, só no serviço de chat do Facebook, são mais de cinco mil milhões. No Twitter e no Instagram, onde podem ser usadas hashtags com emojis, o número também é grande e surpreendente.

6. O recorde que os fãs estabeleceram

Em meados de julho de 2017, uma série de grupos de fãs dos emoji juntaram-se em várias cidades, vestidos como os seus símbolos favoritos, na tentativa de bater um recorde mundial e figurar nos anais do Guinness World Records. A iniciativa teve lugar em metrópoles como Londres, Dubai, São Paulo, Dublin e Moscovo. E, sim, com 531 pessoas disfarçadas em simultâneo, o recorde foi batido!

7. Os símbolos que os utilizadores mais pedem

Apesar de já serem muitos, a entidade que gere a criação de emojis continua a receber muitos pedidos para novos símbolos. Uma cabeleira afro, um bagel e mãos unidas a formar um coração são os mais solicitados mas há também quem gostasse que existisse um careca, uma caneca de café para beber na rua e um chefe sorridente.

8. O filme que os emojis inspiraram

28 de julho de 2017, a data que assinala a estreia de «The Emoji Movie», um filme de desenhos animados realizado por Tony Leondis, com vozes de Sofía Vergara, Patrick Stewart e Anna Faris.

9. A escolha da data

O Dia Mundial do Emoji tem anualmente lugar a 17 de julho por uma razão lógica. O calendário emoji, uma versão minimizada do calendário iCal da Apple, uma aplicação disponível para o desktop dos computadores de mesa e para smartphone, exibe esta data por definição.

10. O bem que os emojis fazem

Usar emojis na escola melhora o desenvolvimento da linguagem. A teoria é defendida por Vyvyan Evans, professor de linguística na Universidade de Bangor, no País de Gales. O docente, autor do livro «The emoji code», o «O código dos emojis» em tradução literal, admite, contudo, que muitos colegas possam achar a ideia estranha. «As pessoas que acham que o emoji do cocó é pueril e infantil não percebem como é que a comunicação funciona», acredita.

Texto: Luis Batista Gonçalves

artigo do parceiro:

Comentários