Mulheres, unidas somos mais fortes

Ser mulher é uma das coisas mais difíceis e maravilhosas que pode haver. No entanto há uma coisa que acontece entre nós mulheres que atrasa o nosso potencial, que nos diminui, que nos impede de progredir mais.

CREATOR: gd-jpeg v1.0 (using IJG JPEG v62), quality = 82

créditos: Foto por JoliWomen

Somos mulheres, amigas, mães, esposas, trabalhadoras, lutadoras.

Ser mulher é uma das coisas mais difíceis e maravilhosas que pode haver.  No entanto há uma coisa que acontece entre nós mulheres que atrasa o nosso potencial, que nos diminui, que nos impede de progredir mais.

A dita rivalidade entre nós.

Um ambiente dominado apenas por mulheres, quase sempre paira no ar o peso da competitividade, da intriga, da discordância, da intolerância.  Seja no lar, no trabalho, na sociedade, deparamo-nos com isso constantemente.  É inevitável, pode até ser tabu falar disso mais é verdade.

As mulheres criticam-se constantemente umas às outras com comentários negativos, umas vezes por insegurança, inveja, baixa auto-estima, pelo simples prazer de falar mal também.  Li algures que as mulheres só não progridem mais porque estão muito preocupadas em competir umas com as outras em vez de apoiarem-se mutuamente e focar no objectivo comum.

Temos a pressão da sociedade para sermos mulheres perfeitas, para sermos belas, bem educadas, para casar, para satisfazer o homem.

E no meio disso tudo esquecemos que devíamos estar mais focadas em nós mesmas e menos preocupadas em satisfazer uma pressão social a nós incutidas desde muito cedo.

Há uma citação da música Flawless da cantora Beyoncé que descreve exactamente o que acabo de dizer:

Nós criamos meninas para se verem umas às outras como concorrentes, não para trabalhos ou para realizações, o que acho que pode ser algo bom, mas para a atenção dos homens.

Ultimamente tenho visto as mulheres mais unidas, a lutar por causas conjuntas, a “empoderarem-se” cada vez mais.  Mas podemos sempre fazer mais e melhor.  Podemos sempre zelar pelo bem-estar e sucesso uma da outra.

Somos criativas, multitarefas, sensíveis, preocupadas, inteligentes, então o que nos impede de progredir mais?

A inveja e a insegurança, a baixa auto-estima nunca devem servir como desculpa para ofendermo-nos umas às outras.

Nunca devem servir para humilharmos ou denegrir a imagem de outro ser igual a nós.  Quando aprendemos a ser confiantes e a ter mais certezas sobre nós próprias começamos a ver que afinal todas somos maravilhosas e o que faz de outra mulher bela não faz de mim feia.

O sucesso de outra mulher não me diminui como pessoa porque estarei focada também no meu sucesso.  Quando focamos em nós mesmas em vez de estar a comparar a nossa vida à das outras, vivemos melhor.

Se uma mulher está a ter sucesso e é bem sucedida que tal experimentar inspirar-se e focar no sucesso também?  

Energias positivas geram energias positivas, sempre!

Os sentimentos negativos resultantes deste nosso atrito geram retrocesso.  Impedem o nosso desenvolvimento pessoal, e social também, porque tudo isto tem repercussões no nosso lar, no trabalho, nas relações com os outros dentro da sociedade.

Temos tanta capacidade, tanta inteligência, que tal utilizarmos isso tudo para um bem maior?

Para enfrentarmos juntas os desafios, para inspirarmo-nos umas às outras a sermos mulheres capazes de superar as nossas diferenças e lutarmos por um mundo melhor.  Ser mulher é tão complicado mas tão belo, tão amargo mas tão doce.

Uma dualidade que nem nós mesmas sabemos explicar.  Não deixemos as nossas fraquezas levar a melhor.

Temos um objectivo comum que será sempre sermos melhores a cada dia.  Lutemos por isso, juntas!

Quem alinha comigo?

Beijos,
Mónica

Foto por JoliWomen.

Veja mais no site Nuria Natural

artigo do parceiro:

Comentários