Língua presa: sabe como detetar este problema?

Esta é uma doença que afeta várias crianças, que para além de problemas de fala, poderão também, enfrentar problemas de socialização. Descubra quais os tratamentos desta doença e como detetá-la, para que possa agir rapidamente.

A famosa personagem 'Cebolinha' das histórias da 'Turma da Mónica' de certa forma, reflete este problema da língua presa. Algumas crianças ao dialogar nascem com o mesmo problema que a personagem tem, ou seja trocam letras, como normalmente o Cebolinha trocava o 'R' pelo 'L' ao tentar falar, e este é, hoje em dia, um problema que passa por várias crianças.

Também chamada de anquiloglossia, a língua presa acontece quando a pequena membrana que fica abaixo da língua (conhecida popularmente como “freio”) é menor do que o normal, impedindo o órgão de se movimentar livremente. Quando a membrana está anexada ou muito próxima da ponta da língua, esta pode parecer bifurcada ou em forma de coração. No entanto, membranas que estão ligadas na parte de trás da língua podem deixá-la com uma aparência normal. Segundo a Association of Tongue-Tie Practitioners (USA) aproximadamente um em cada 10 bebês nasce com algum grau de língua presa. Mas apenas metade dessas crianças irá apresentar comprometimento significativo da fala.

Para além de trocar a letra R, quem possui este problema troca também as letras T,D,Z,S,N e L. Para que a situação não se agrave, é necessário que se realizem diagnósticos precoces e um tratamento adequado. Se o problema for tratado antecipadamente, irá ser evitado que a criança sofra de bullying e que não tenha problemas na sua socialização, nem na sua aprendizagem.

Já as causas podem variar de caso para caso. Pode acontecer devido a hereditariedade ou não. O que de facto acontece é que afeta o desenvolvimento da boca do bebé, a maneira como ele come e fala. Problemas de amamentação, higiene bucal e outras atividades normais, como comer um gelado de cone ou lamber os lábios podem tornar-se tarefas difíceis. Geralmente, numa criança mais velha que apresente este problema, existirá dificuldade em levantar a língua até aos dentes superiores, assim como colocá-la para fora.

Comentários