Contar pelos dedos faz bem e recomenda-se na aprendizagem da Matemática

O seu filho já não precisa de esconder as mãos por debaixo da mesa quando está a fazer o TPC de Matemática. Contar pelos dedos, de acordo com um novo estudo, é benéfico na aprendizagem da Matemática por alunos da primária, comparativamente com outros métodos ensinados em sala de aula.

Gerações de estudantes sempre foram desencorajados pelos professores a evitar usar as mãos na aprendizagem da Matemática, nomeadamente a contar pelos dedos. No entanto, uma nova pesquisa, publicada na Frontiers in Education, revela precisamente o contrário.

O estudo foi realizado por dois professores britânicos, das universidades de Sheffield Hallam e Bristol, em Inglaterra, que analisaram o comportamento de cerca de 137 alunos da primária, com idades entre os 6 e os 7 anos.

Cada criança teve acesso a diferentes combinações e tipos de jogos para treinarem a contar. Algumas jogaram jogos que envolviam símbolos númericos, como dominó, enquanto que outras eram desafiadas a usar os dedos em diversos jogos, como por exemplo, segurar um determinado número de dedos, numerar os dedos de 1 a 5 ou seguir uma linha colorida usando o dedo. Um terceiro grupo aprendeu competências numéricas através de métodos tradicionais em sala de aula, juntamente com os professores.

Depois de analisados os dados, o estudo concluiu que as crianças que não faziam parte dos grupos onde foram usados os diversos tipos de jogos e que estiveram em "sala de aula", foram as que tiveram um desempenho mais fraco na aprendizagem da disciplina.

O grupo que esteve a fazer jogos, como o dominó, demonstrou um desempenho melhor em relação ao grupo anterior. Mas os que combinaram os jogos com os exercícios usando os dedos foram os que apresentaram um desempenho acima da média em relação aos outros grupos.

O estudo refere, em jeito de conclusão, que esta análise fornece evidências de que os dedos dão às crianças uma ponte entre diferentes representações numéricas, que tanto podem ser verbais, escritas ou simbólicas.

"O treino combinado de dedos e jogos numéricos podem ser uma ferramenta útil para os professores apoiarem o entendimento das crianças face aos números", aconselha um dos autores do estudo.

artigo do parceiro: Susana Krauss

Comentários