Ter autismo é ver o mundo com outros olhos

Vamos chamar-lhe "Tiago", nome fictício. O Tiago era um menino que não sabia falar, que não tagarelava, não cantava, mas que ia à escola e que brincava, à sua maneira, com os seus colegas. Conheça o relato da psicóloga educacional Patrícia Marques, uma especialista que lida de perto com crianças autistas.

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários