Torradas queimadas ou batatas demasiado cozidas podem causar cancro

A agência alimentar oficial do Reino Unido lançou um alerta para todos os britânicos que gostam de torradas queimadas ou de batatas demasiado cozidas, ao assegurar que ambos os alimentos podem provocar cancro.

Num aviso oficial, a Food Standards Agency (FSA, Agência de normas alimentares) assegura que a acrilamida, que se forma em alimentos com alto teor de amido, como as batatas, o pão ou as raízes vegetais quando cozidos a altas temperaturas (cerca de 120º), é potencialmente cancerígena.

Os hidratos de carbono e os aminoácidos reagem entre si a altas temperaturas e formam um composto de cor castanha, o tostado, que sabe bem para a maioria das pessoas e que é composto por acrilamida.

"Os testes no laboratório mostraram que a acrilamida na dieta causa cancro em animais. Embora as provas de estudos com humanos sobre o impacto da acrilamida na dieta sejam inconclusivas, os cientistas concordam que a acrilamida na comida pode causar cancro nos humanos e que seria prudente reduzir a sua exposição", assegurou a FSA. "Optem pela cor dourada" ao cozinhar, em vez do preto tostado, recomenda ainda a agência britânica num comunicado emitido no início do ano.

"O que eu mais gosto é de comer uma torrada queimada e as partes mais carbonizadas das batatas assadas. Foi um prazer conhecê-los. Valeu a pena", ironizou no Twitter o comediante Richard K. Herring.

A advertência as autoridades britânicas não é a primeira. A Suécia já tinha feito esse alerta em 2002 e a Organização Mundial da Saúde e a Autoridade de Segurança Alimentar Europeia defendem publicamente que a acrilamida é potencialmente carcinogénica.

Veja ainda: Estes 10 alimentos (também) são potencialmente cancerígenos

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários