Nutricionista considera preocupante a situação dos diabéticos na ilha do Sal

A nutricionista e vice-presidente da Associação dos Diabéticos do Sal (ADIB -Sal), Rosa Gomes considera “preocupante” a situação dos diabéticos na ilha do Sal, cujo número de portadores da doença “vem aumentando”, anualmente.

Mindelo

créditos: Inforpress

Rosa Gomes fez essas considerações em declarações à Inforpress no momento em que se celebra mais um dia Internacional do Diabético, assinalado, anualmente a 14 de Novembro.

“A situação de diabéticos no Sal é preocupante sim, e vimos registando cada vez o aumento do número de casos. É a perceção que tenho, já que na qualidade de nutricionista, venho verificando esse ligeiro aumento”, referiu.

No universo de mais de 200 diabéticos na ilha, a médica nutricionista informou que recentemente a Delegacia de Saúde do Sal diagnosticou mais quatro novos casos – crianças e adolescentes -, tendo registado também nestes últimos anos um aumento da taxa de diabéticos no sexo masculino, em indivíduos na casa dos 40 anos de idade, relacionado com uso abusivo do álcool.

“Temos registado no Sal um aumento de diabetes no sexo masculino, principalmente em pessoas oriundas de Santa Maria e Palmeira”, disse.

“Se em cada grama de álcool temos 7 calorias e a cada grama de açúcar 4… colocado na balança, o álcool está a oferecer muito mais calorias – a que chamamos de colorias vazias -, que depois se transformam em açúcar”, explicou.

Porém, sem apresentar números exatos, a nutricionista disse que a situação preocupa, já que a maior parte não se cuida, o que pode agravar a sua saúde.

Por outro lado, instada a se pronunciar sobre situações de amputação de membros e cegueira provocada pela diabetes, Rosa Gomes disse que há registos de três casos de amputações de dedos dos pés.

Este ano, celebrado sob o lema “Mulheres e diabetes – nosso direito a um futuro saudável”, na ilha do Sal os diabéticos celebram a efeméride com tenda de saúde nos Espargos, para cuidados e despistagem da diabetes e outras moléstias – em simultâneo nas localidades de Palmeira, Pedra de Lume e Santa Maria -, atividade promovida pela Associação dos Diabéticos em parceria com o Hospital, Delegacia de Saúde do Sal e Verdefam.

Baseado no lema, as atividades que decorrerão durante um mês, tiveram início esta segunda-feira com despistagens em mulheres grávidas, prosseguindo com atividades nas escolas, passeata sábado nos Espargos, e domingo em Santa Maria.

Para concluir, a vice-presidente lamentou o facto de a Associação dos Diabéticos do Sal (ADIB -Sal), criada há sete anos para defesa dos interesses dos diabéticos, além de facilitar e melhorar a situação dos mesmos, a vários níveis, estar a andar de forma deficiente por falta de recursos e disponibilidade de pessoas.

Comentários