Hospital Santa Rita Vieira inaugura sala de partos

créditos: Inforpress

O Hospital Regional Santa Rita Vieira (HRSRV), em Santiago Norte, disponibiliza às grávidas, a partir de hoje uma nova sala para partos com equipamentos novos e modernos que vão proporcionar melhores condições de saúde às mães e crianças da região.

“Com todas as condições criadas, tanto a nível técnico, de infraestruturas e do saber reforçar e do saber dos profissionais da saúde, certamente vai contribuir para que este processo seja de final feliz e com partos seguros, que garantam a vida da mãe e nascimento de uma criança saudável”, disse o diretor do HRSRV, Imadoeno Cabral.

Este responsável que falava aos jornalistas por ocasião da inauguração das obras de remodelação do referido espaço, copresidida hoje pelo ministro da Saúde e Segurança Social, Arlindo do Rosário e a diretora internacional da Bornefondem, Bolette Christensen, entidade que ofereceu também 60 cadeirões ao hospital para serviço da maternidade.

Além de boas condições em termos de equipamentos e de infraestruturas, o diretor do HRSRV avançou que a nova sala que vai poder fazer dois partos em simultâneo, com duas salas, uma de gestante e outra de puérperas com três e seis camas respetivamente, é assistida por uma equipa de saúde “qualificada” que vai acompanhar as mães durante todo o processo, ou seja, pré-parto, parto e pós-parto.

Em referência aos 60 cadeirões doados pela Bornefondem, Imadoeno Cabral asseverou que os mesmos vão contribuir para a melhoria da política de humanização do hospital, principalmente nas áreas ilegíveis do sistema de saúde de Cabo Verde, que é a área da saúde da mulher e da criança.

Nesse sentido, advogou que os cadeirões “vão melhorar consideravelmente as condições de estadia” no hospital.

Por seu turno, Bolette Christensen, diretora da organização dinamarquesa Bornefondem, que está em Cabo Verde há 28 anos e que está a preparar a sua retirada do país, disse esperar que os cadeirões tenham “impacto” não só nas crianças da Pediatria, mas também nas mães que as acompanham, tendo em conta que é muito importante a presença das mesmas junto dos filhos.

Na sua intervenção no ato, o ministro da Saúde e Segurança Social, Arlindo do Rosário, que se encontra de visita à região sanitária de Santiago Norte, acredita que esta atenção dispensada às mães e às crianças vai reduzir consideravelmente a mortalidade infantil e materna nesta região.

O governante informou, a esse propósito, que de acordo com os dados oficiais, o HRSN realiza anualmente mais de 1000 partos, e que esta nova sala ora inaugurada vai contribuir também para a redução de partos domiciliários.

Comentários