Estudo: Dois por cento (2%) da população cabo-verdiana é diabética

Hoje é Dia Mundial da Diabetes.
créditos: Inforpress

Em Cabo Verde 2% (por cento) da população é diabética, segundo dados recolhidos em 2016 junto das delegacias de saúde, apesar da existência de um inquérito que indica que 12 % de população tem prevalência à hiperglicemia.

A afirmação é da coordenadora nacional do Programa de Prevenção da Diabetes, Emília Monteiro, em declarações à Inforpress no âmbito do Dia Mundial da Diabetes, que se assinala a 14 de novembro.

Segundo Emília Monteiro, estes dados para ser analisados ainda, mas indicou à Inforpress que a taxa de 12% se refere a um inquérito sobre doenças não transmissíveis realizado em 2007 e se trata da prevalência da hiperglicemia, enquanto a taxa de 2% recolhida junto das delegacias de saúde se refere a pessoas com diabetes.

Dos 2% de pessoas diagnosticadas com diabetes e que são atendidas nos centros de saúde, segundo a coordenadora nacional do PPD, 50% (por cento) se encontra no concelho da Praia cumprindo um plano de tratamento que implica hábitos saudáveis através de uma alimentação saudável e prática de exercício físico.

Este ano, comemorado sob o lema “Mulheres e Diabetes: nosso direito a um futuro saudável”, a intenção é, segundo a médica, chamar a atenção pelo facto de ser uma doença em franco crescimento que também atinge esta quando engravida.

Emília Monteiro, revelou também à Inforpress, que o Programa de Prevenção da Diabetes tem trabalhado com incidência na prevenção no intuito de incutir nas pessoas hábitos saudáveis, pois, fatores como sedentarismo e obesidade podem avançar para um diagnostico positivo de Diabetes.

No entanto, uma pesquisa efetuada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na população com idade compreendida entre 25 a 64 anos em 2015, indicava que Cabo Verde é o país da África Subsariana com maior taxa de diabéticos.

No país o aumento do número de diabéticos está essencialmente relacionado com o envelhecimento da população, pois, a doença afeta normalmente as pessoas com meia-idade.

Para assinalar a data, o Ministério da Saúde tem realizado nos centros de saúde atividades de informação sobre como prevenir e lidar com a doença mantendo hábitos saudáveis. Está previsto ainda, a realização e uma palestra alusiva ao lema escolhido para a comemoração da data.

Diabetes é uma doença que acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir o hormônio insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo, ou porque este hormônio não é capaz de agir de maneira adequada (resistência à insulina).

A insulina promove a redução da glicemia ao permitir que o açúcar que está presente no sangue possa penetrar dentro das células, para ser utilizado como fonte de energia, pelo que, se houver falta desse hormônio, ou mesmo se ele não agir corretamente, haverá aumento de glicose no sangue e, consequentemente, a diabetes.

Os principais sintomas da diabetes são vontade frequente de urinar, fome e sede excessiva e emagrecimento. Esses sintomas acontecem em decorrência da produção insuficiente de insulina ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente sua ação, causando assim um aumento da glicose no sangue.

Comentários