Esta é a razão pela qual 800 mil pessoas têm cancro em todo o mundo

A diabetes e um índice de massa corporal (IMC) alto - superior a 25, o limiar do excesso de peso - são a causa de 800 mil casos de cancro em todo o mundo mundo.

É essa a conclusão de um estudo publicado esta semana na revista The Lancet, que conta com a assinatura de uma equipa de cientistas liderados pelo especialista em epidemiologia Jonathan Pearson-Stuttard, da Universidade College London.

De todos os novos casos de cancro contabilizados em 2012 - os dados são recolhidos com base na plataforma GLOBOCAN da Agência Internacional de Investigação do Cancro - 5,6% foram atribuídos à interligação destes dois fatores.

A Organização Mundial de Saúde estima em 422 milhões o número de adultos que sofrem de diabetes, uma doença crónica que é desencadeada quando o pâncreas não produz insulina em capacidade suficiente.

VEJA AINDA: Os 17 sintomas de cancro mais ignorados pelos portugueses

Mais, a OMS estima que 38,2% de todos os casos de cancro acontecem em países ocidentais ricos, onde é possível aceder a tratamentos médicos para pôr termo a duas causas evitáveis de cancro.

O estudo em causa salienta que, como a diabetes e a obesidade são dois problemas em expansão, é provável que a proporção de tumores malignos relacionadas com estas causas continue a aumentar.

"Devem-se aplicar medidas alimentares efetivas que afrontem a crescente prevalência de diabetes e o nível alto de IMC assim como das suas doenças relacionadas", comenta Jonathan Pearson-Stuttardcita, numa nota apensa ao estudo que é citada pelo jornal El País.

Comentários