Abacateiro

Os benefícios dos frutos e das folhas desta árvore terâpeutica

Esta árvore, originária da América Central, é hoje cultivada um pouco por todo o mundo, incluindo Portugal.

Todas as suas partes, com excepção da raiz, têm efeito terapêutico.

Em estudos in vitro, o totum vegetal do abacate (conjunto dos seus constituintes fitoquímicos) inibe o crescimento e estimula a apoptose de células tumorais, como concluíram os Seminars in Cancer Biology em 2007.

Vários estudos realizados durante a década de 90 confirmaram a eficácia do abacate na redução do colesterol, triglicéridos e glicemia. Segundo um estudo publicado em 2002 no Journal of Cosmetic Science, a pêra abacate aplicada externamente diminui a inflamação provocada pelos raios UVB.

Princípios activos

A folha e a casca contêm óleo volátil, flavonóides, taninos com acção adstrigente e antidiarreica. O fruto contém fitosteróis com acção redutora do colesterol, ácidos gordos essenciais, proteínas (25%), saponinas, com acção regeneradora das cartilagens e vitaminas A, B1 e B2.

Principais propriedades

O fruto está indicado no tratamento do colesterol. É também utilizado externamente como calmante e cicatrizante da pele e estimula o crescimento do cabelo. As folhas e  casca estimulam a menstruação, tratam diarreias e flatulências, são um tratamento tradicional para quistos nos rins e ácido úrico elevado e combatem a tosse.

Outras propriedades

Ainda se extrai da sua semente um óleo que é aplicado no cabelo para melhorar a sua resistência e crescimento. A polpa do fruto é um bom alimento para bebés a iniciarem os alimentos sólidos.

Comentários