3 novos estudos garantem que o café ajuda (mesmo) a emagrecer

Um deles, publicado no The American Journal of Clinical Nutrition, assegura, surpreendentemente, que juntar manteiga a esta bebida potencia o efeito de emagrecimento.

Há muito que os especialistas garantem que o café pode ser um excelente aliado da perda de peso. Uma informação que três novos estudos também vêm agora defender. Uma investigação do University of Michigan Life Sciences Institute, nos Estados Unidos da América, tornada pública nas últimas semanas, aconselha a adicionar uma pitada de canela a esta bebida.

Um gesto que, segundo os especialistas deste instituto, ajuda o corpo a queimar as gorduras corporais mais rapidamente. Mais estranho é o ingrediente que os autores de um outro estudo, divulgado pelo The American Journal of Clinical Nutrition, sugerem que quem quer emagrecer adicione ao café, manteiga.

A receita do bulletproof coffee, como lhe chamam, já circula na internet. À quantidade de café de qualidade moído necessária para fazer duas chávenas de café, juntam-se, pelo menos, duas colheres de sopa de manteiga e uma colher de sopa de triglicerídeos de cadeia média, também apelidados de MCT, em óleo, misturando bem.

Este tipo de gorduras, mais fáceis de serem convertidas em energia pelo organismo, estão naturalmente presentes no óleo de palma e no óleo de coco. Segundo o estudo norte-americano, os MCT são metabolizados rapidamente, favorecendo a perda de peso. Esta bebida "satisfaz, dá energia ao pequeno-almoço, sacia e faz com que o corpo queime mais gordura".

A garantia é dada pela nutricionista Amy Shapiro, em declarações ao site Well + Good. Um outro estudo, este do Departamento de Nutrição Humana, um organismo de saúde pública holandês, elogia os efeitos desta bebida no aumento imediato do metabolismo, garantindo que a ação se mantém, em média, durante cerca de três horas.

Café potencia o funcionamento das glândulas adrenais

Ao longo das últimas décadas, foram muitas as investigações científicas que enalteceram os benefícios do café na prevenção de doenças cardiovasculares e até na melhoria do funcionamento da memória. Muitos especialistas recomendam-no também para perder ou manter o peso, uma vez que o café potencia o funcionamento das glândulas adrenais.

Quando estas trabalham mais, produzem, por exemplo, mais adrenalina e cortisol, entre outras hormonas importantes para a manutenção do metabolismo. Mas, quando ingerimos cafeína a mais, cansamos as nossas glândulas adrenais, que começam a deixar de produzir a quantidade de hormonas suficiente.

Qual é, então, a dose certa de cafeína que devemos ingerir para tirar partido desses benefícios sem prejudicar a saúde? Dois cafés por dia é, para a maioria dos especialistas, a quantidade adequada para um bom funcionamento das nossas glândulas. Veja também a galeria de imagens que lhe apresenta algumas das principais (in)verdades do café.

Texto: Luis Batista Gonçalves com Vanda Oliveira

artigo do parceiro:

Comentários