5 coisas que o povo que vive mais anos faz

Dois investigadores internacionais estudaram os rituais dos centenários de Ogimi, uma aldeia japonesa conhecida pela longevidade dos que lá residem. Veja o que descobriram!

Francesc Miralles e Héctor García, autores do livro «Ikigai - Viva bem até aos cem», publicado em Portugal pela editora Albatroz, fizeram cerca de 100 entrevistas aos anciãos de Ogimi, uma aldeia do Japão conhecida pela longevidade dos que lá residem, questionando-os sobre a sua filosofia de vida, o ikigai. Em resposta, encontraram rituais de vida comuns que acreditam também estarem na origem desse fenómeno.

1. Ter uma horta

Todos têm um espaço com plantações de chá ou fruta, o que lhes permite ingerir frequentemente fruta da época fresca, aumentando o seu aporte em vitaminas e minerais essenciais. Veja também a galeria de imagens com os 15 antioxidantes naturais que os povos que vivem mais tempo ingerem.

2. Festejar até as pequenas coisas

A música, cantar e dançar são hábitos essenciais do dia a dia e permitem celebrar tudo, incluindo as pequenas coisas. Muitos estudos internacionais apontam no mesmo sentido. Além de aumentarem os níveis de serotonina, o que combate a tristeza e a depressão, reduzem a ansiedade e o stresse.

3. Orgulhar-se das raízes

A tradição e cultura locais são de importância extrema. Os japoneses prezam imenso os seus rituais, que seguem religiosamente.

4. Ter espírito apaixonado

Independentemente da importância da tarefa, a paixão com que é feita é determinante. Gostarmos do que fazemos é meio caminho andado para estarmos melhor connosco próprios e também com os outros. Muitos especialistas, nacionais e internacionais, também defendem esta teoria.

5. Estar sempre ocupado

Mesmo que as tarefas permitam relaxar, o importante é ser ativo e sentir-se como tal. Se dispõe de tempo livre, o ideal é arranjar uma ocupação. O voluntariado é uma das melhores formas de passar o tempo de forma útil e solidária. Em Portugal, os voluntários (ainda) são poucos e fazem falta durante o ano todo.

artigo do parceiro:

Comentários