Beterraba assada

A beterraba assada adquire uma textura crocante e cor dourada no forno. O sabor é agradável e complexo, com algumas notas de aveia e ervas aromáticas. O arroz é cremoso e também de cor vermelha, como a estrela.

Ingredientes

  • Beterraba 2 unidade
  • Curgete 1 unidade
  • Arroz Carolino 1 copo pequeno -
  • Cebola pequena 1 unidade
  • Raspa da casca de 1 limão - -
  • Pão Ralado q.b. para o panado -
  • Aveia integral 1 colher de sopa
  • Farinha de Trigo q.b. para o panado -
  • Ovos 1 unidade
  • Salsa 1 raminho pequeno -
  • Tomilho usar q.b.
  • Hortelã 2 folhas (1 para o arroz; a outra para temperar o pão ralado) -
  • Sal usar q.b.
  • Pimenta Preta usar q.b.
  • Óleo usar q.b. para a fritura -
  • Azeite 2 colheres de sopa (1 para o arroz; a outra para temperar a curgete e untar a assadeira) -
Criar lista de compras

Preparação

Tempo de preparação: 20 minutos.

Tempo de cozedura: 20 minutos.

Pré-preparação da receita

Colocar todos os ingredientes numa zona da bancada de trabalho. Lavar os que necessitarem desse procedimento. Cortar uma beterraba, previamente descascada, em rodelas com 0.5 cm de espessura.

Fazer sumo de uma beterraba [ver alternativa em notas]. Cortar a curgete em cortes longitudinais e depois ao meio, conforme sugere a fotografia. Esmagar dois dentes de alho e retirar a casca. Picar a cebola.

Usar três pratos fundos. Num deles colocar a farinha, no outro, um ovo batido e no terceiro o pão ralado misturado com a aveia integral.

Temperar o pão ralado e a aveia integral com algumas ervas aromáticas (salsa, 1 folha de hortelã e tomilho) grosseiramente picadas, algumas raspas de limão e uma pitadinha de sal e pimenta preta e envolver tudo muito bem.

Temperar a curgete com um fio de azeite, tomilho, sal e pimenta a gosto. Envolver tudo muito bem e reservar.

O arroz cremoso:

Aquecer uma colher de sopa azeite num tacho. Quando estiver quente, juntar a salsa, uma folha de louro, o alho e a cebola picada. Deixar caramelizar até ficarem bem dourados. Juntar o arroz e deixar fritar durante breves instantes. Juntar água, de preferência a ferver, sal a gosto e passar imediatamente para modo lume brando e deixar cozer, mexendo de vez em quando. Retirar a folha de louro e a salsa, que já cumpriram a sua função.

O arroz está pronto a servir quando estiver cozido e o seu aspeto for cremoso e aveludado. Nesse momento colocar uma folha de hortelã fresca e tapar o tacho até ao momento de servir, que deve ser quase de imediato.

Será forçosamente necessário acrescentar mais água, cuja quantidade vai depender da intensidade do calor gerada pelo fogão e do tipo de arroz usado. Perante esta incerteza, sugiro o permanente acompanhamento do procedimento e, sempre que necessário, acrescentar por esta ordem, o sumo da beterraba e depois a água. Ao acrescentar água, o tempero deverá ser retificado;

A beterraba assada:

Pré aquecer o forno a 180 °C.

Esfregar a assadeira com um alho esmagado e untar o com azeite necessário. Colocar na assadeira a curgete e levar ao forno.

Passar cada rodela de beterraba em farinha. Depois pelo ovo e escorrer muito bem. Por fim envolver em pão ralado e aveia, de forma que este fique distribuído de forma uniforme.

Aquecer o óleo (mais ou menos 1 cm de altura) numa frigideira e quando estiver quente fritar durante dois ou três minutos de cada lado, até ficarem douradas.

Colocar as rodelas de beterraba (escorridas da gordura da fritura) na assadeira onde já se encontram as curgetes a assar.

Levar ao forno durante dez minutos ou até estarem assadas.


Informação nutricional

//

Receita cedida pelo blogue "Cooked by Fred".

cooked by friend

Dicas

Uma boa alternativa ao uso da máquina de sumos: misturar uma beterraba e água num copo liquidificador e bater muito bem, na rotação máxima, até obter uma mistura homogénea. Antes de incorporar no arroz, esta mistura deve ser coada. Importante As receitas são bons guias para a ação, mas não dispensam algum controlo sobre o que se passa dentro do tacho ou do forno. Dependendo dos fornos e dos fogões, da sua capacidade para produzir, induzir e distribuir energia e da fiabilidade dos seus sensores de temperatura, na maioria dos casos é ser necessário fazer ajustamentos às temperaturas e os tempos indicados na receita. As ervas aromáticas devem ser preferencialmente frescas, mas as desidratadas também cumprem bem.

Comentários

Lista de Ingredientes

Estes são os ingredientes que necessita