Mãe do rapaz da fotografia da H&M comenta polémica: "Parem de se indignar"

A queniana Terry Mango acompanhou a sessão fotográfica em que o filho foi fotografado com uma camisola que dizia "O macaco mais fixe da selva" em inglês.

A mãe da criança que protagoniza uma das fotografias da nova coleção infantil da H&M não compreende a indignação de celebridades e internautas, escreve a BBC.

No Facebook, Terry Mango, que vive em Estocolmo, Suécia, comentou o problema: "Sou a mãe e esta é uma entre as centenas de peça de roupa que o meu filho vestiu… Parem de se indignar assim a toda a hora, é um caso desnecessário".

Nos últimos dias, a marca de roupa sueca H&M foi alvo de uma onda de críticas nas redes sociais por causa da fotografia no qual um menino de origem africana veste uma camisola com capuz onde se lê uma mensagem com a palavra "macaco".

VEJA AINDAEstas marcas estiveram envolvidas em escândalos de escravidão infantil

A frase "Coolest monkey in the jungle" ("O macaco mais fixe da selva", em tradução literal) levou a H&M a pedir desculpas pelo sucedido e a anunciar que a imagem em causa seria removida das plataformas online. "A imagem foi removida de todos os canais H&M", reagiu uma porta-voz da marca. "Pedimos desculpas àqueles que se podem ter sentido ofendidos", acrescentou o grupo.

Os comentários negativos à marca provocaram uma onda de indignação, com várias internautas a apelidarem a campanha de "racista" e escandalosa.

A polémica levou algumas figuras públicas e celebridades, como Ronnie Sidney II, The Weeknd e Charles Blow, a criticarem durante a opção da marca.

O ator norte-americano Jaleel White foi uma das vozes que se insurgiram contra a campanha e, numa publicação no Instagram, o ator diz recusar-se a "acreditar que a empresa seja assim tão burra e insensível ao ponto de usar um rapaz negro a vestir uma camisola com capuz onde se lê 'o macaco mais fixe da selva' e um rapaz branco com uma camisola onde se lê 'especialista em sobrevivência'".

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários