Rapar os pêlos torna-os mais grossos? Novo estudo quebra mitos com várias décadas

Um estudo encomendado pela marca de produtos de higiene Procter & Gamble mostrou que os pelos das pernas não crescem mais grossos, mais fortes, mais escuros, mais rápido, nem em maior quantidade, embora a maioria das mulheres acredite nesses mitos.

Apesar da amostra reduzida, foram testadas 24 mulheres, durante 84 dias, em que uma das pernas foi depilada com lâmina e a outra ficou por depilar. Durante três meses, as mulheres foram acompanhadas por uma esteticista e uma médica dermatologista, da Clínica Eurofins, em Aix En Provence, França.

Durante período da investigação, as especialistas analisaram as densidades, comprimentos, cor e textura dos pelos e concluíram que não havia alterações no crescimento do pelo em pernas depiladas com lâmina face a outras formas de depilação.

No final do estudo, 85% das voluntárias concluíram que os pelos das pernas não crescem mais grossos, mais fortes, mais escuros, mais rápido, nem em maior quantidade se forem cortados com lâmina.

Mitos desfeitos

Mito 1 - "Os pelos ficam mais grossos": O estudo explica que essa sensação tem a ver com o formato do pelo. Ao cortar o pelo com a lâmina, a sua extremidade altera-se, ficando direita, dando a sensação de ser mais grosso. Mas ao fim de algum tempo, o pelo volta ao seu formato original.

Mito 2 - "Os pelos crescem mais rápido": A investigação conclui que o crescimento é sempre igual, independentemente do método a que se recorra. Com a lâmina, ao não se cortar o pelo pela raiz, o tempo do pelo crescer até chegar à superfície é relativamente menor.

O mesmo estudo adianta ainda que 74% das mulheres recorrem habitualmente à lâmina para fazer a depilação, ao passo que 21% prefere cremes e ceras e apenas 6% usa máquinas depilatórias.

Leia também: 10 coisas do dia a dia que já devia ter deitado fora

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários