Príncipe Carlos completa 65 anos e reforma-se

Monarca comemorou data na Índia

O príncipe Carlos tornou-se oficialmente um reformado ao completar 65 anos nesta quinta-feira, mais uma data importante na sua paciente espera para assumir a grande função para a qual está destinado desde o nascimento.

O herdeiro do trono de Inglaterra, filho mais velho da rainha Isabel II, celebrou o aniversário na Índia, onde está em viagem com a esposa Camila, duquesa de Cornualha, antes de viajar para Colombo, a capital do Sri Lanka.

Para celebrar a ocasião, os funcionários que acompanham o príncipe encomendaram um bolo no hotel de Kochi, sul da Índia, com o formato do passe gratuito de autocarro concedido aos reformados britânicos.

"Príncipe Carlos. Válido a partir de 14 de Novembro de 2013. Viagens gratuitas financiadas pelo governo de Sua Majestade e sua autoridade local", afirma o bolo, no formato do cartão de autocarro.

O príncipe Carlos viaja para Colombo para acompanhar uma recepção na Alta Comissão Britânica da cidade, onde um porta-voz afirmou que é "provável que tenhamos algumas canções e talvez um bolo".

O príncipe tem agora o direito de receber uma pensão semanal do Estado de 110,15 libras esterlinas (176 dólares), mas doará a quantia para uma organização que auxilia idosos, uma medida em acordo com seu papel de filantropo.

"Sinto que o meu dever é, antes de mais nada, preocupar-me com as pessoas deste país e as suas vidas, tentar encontrar um modo de melhorar as coisas", disse recentemente à revista americana Time.

Carlos vai representar pela primeira vez a rainha, de 87 anos, na reunião de cúpula da Commonwealth (Comunidade Britânica), que acontece no Sri Lanka.

Em uma entrevista ao jornal britânico The Daily Telegraph, Camila revelou que o marido "gosta de torta" e comemorou o aniversário ano passado na Nova Zelândia.

As celebrações começaram na semana passada quando estudantes de Govindpuri, uma das maiores favelas de Nova Délhi, ofereceram um bolo de chocolate decorado com o número 65.

O príncipe seria a pessoa mais velha a assumir o trono inglês - William IV tinha 64 anos quando se tornou rei em 1831 - e, com a rainha em aparente boa saúde, ainda deve passar um bom tempo como sucessor.

Mas o analista da realeza Jonathan Dimbleby afirma que o príncipe não se importa em esperar.

"Poderiam pensar que será um dia especialmente emotivo", escreveu no jornal inglês The Guardian.

"Depois de tudo, ainda tem que seguir sua herança real e a sua razão de ser constitucional. Mas estariam equivocados".

"Sempre soube que seria o rei, 'este ano, ano que vem, algum dia...'", completou, citando uma canção.

AFP

15 de Novembro de 2013

Comentários