Vai viajar com crianças? 5 dicas que nunca lhe passaram pela cabeça

Embora viajar seja um prazer, a verdade é que quando existem filhos há sempre todo um planeamento a fazer: se faz parte dos 50% dos portugueses que gosta de viajar com as crianças, descubra de que forma pode tornar essa viagem (ainda) mais agradável.

Segundo o International Travel Survey do site de viagens Momondo, 50% dos portugueses prefere viajar com os filhos. Se faz parte dessa parcela, facilmente reconhece todos os desafios de levar os mais pequenos consigo. Conheça as melhores dicas para evitar as birras que assombram todos os passeios.

  1. Planeie os voos à noite

Tente marcar os seus voos para a noite pois, embora mais caros, uma criança adormecida será uma bênção dentro do avião. Para que a criança não ache enfadonho, tente fazer do voo parte das férias: conversem, brinquem e comam.

Pense bem no lugar onde se vai sentar no avião. Nas traseiras irá incomodar menos pessoas e levantar-se mais facilmente, porém poderá ser mais barulhento; no meio terá mais espaço para as pernas e, assim, mais chão para brincar ou colocar um berço, porém não conseguirá guardar nada debaixo do lugar à sua frente; na frente terá menos espaço e mais movimento. Consoante a idade da criança, será melhor janela ou corredor? Tê-lo aninhado ou com espaço para me mexer?

  1. O Low-Cost valerá mesmo a pena?

Embora as companhias low-cost sejam tentadoras, lembre-se que voam frequentemente para aeroportos remotos, o que pode significar mais tempo de viagem. Pondere pagar um pouco mais de forma a receber alguma paz de espírito durante a viagem – além de que, com todos os custos contados, o transporte extra do aeroporto distante até ao centro da cidade acaba por não compensar o preço low-cost.

Tente minimizar o tempo em filas de espera e aposte no check-in online. Depois, apenas terá de depositar as malas de porão e passar pela segurança. Isto não significa chegar tarde ao aeroporto, especialmente com crianças. Certifique-se de que tem tempo para tudo. Saia de casa com alguma antecedência e, se chegar muito cedo, aproveite a zona infantil para cansar os miúdos. Quanto mais energias gastarem, mais depressa adormecerão no avião.

  1. Pense nos filhos na hora de escolher o hotel

Quando começar a pensar no destino e na estadia, tenha em conta quem vai levar consigo. Antes de marcar o hotel pense se fica muito longe, se tem muitas escadas ou se não tem um ambiente amigo dos mais pequenos – degraus e carrinho de bebé não combinam.

Não leve bagagem a mais pois poderá comprar quase tudo no destino; o seu saco de fraldas servirá como bagagem de mão e, por isso, existem coisas indispensáveis: toalhetes, chuchas suplentes, fraldas, um lanche, muda de roupa, brinquedos e, só para prevenir, mais alguns toalhetes.

  1. Prepare a criança e antecipe os porquês

Se é a primeira vez que o seu filho vai andar de avião ou viajar em geral, tente explicar-lhe o que vai acontecer, como e quando. As crianças reagem melhor quando sabem o porquê das coisas – como, por exemplo, o porquê de ter de apertar o cinto de segurança. Tire partido do facto de a maior parte dos miúdos achar que andar de avião é divertido e torne a viagem numa aventura.

Se achar necessário, faça um ensaio geral com o seu filho: leve-o até ao aeroporto e tente habituá-lo a todo aquele movimento. Considere uma viagem curta para começar, e não um voo transcontinental de 8 horas.

  1. Faça uma lista (mas do que pode correr mal)

Antes de partir, faça uma lista de tudo o que poderia correr mal e prepare-se para o pior. Saiba como lidar com cada eventualidade, mesmo antes de esta acontecer. Leva o visto do seu bebé? Vacinas e medicamentos, caso adoeça? Não queira ser apanhado desprevenido nem nas coisas mais pequenas. Se quiser ficar junto da praia, certifique-se de que existe também uma piscina perto pois, embora muitas crianças adorem o mar, existem outras que não o suportam. Acima de tudo, conheça a sua criança e saiba como lidar com ela.

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários