Juíza liberta pai adotivo que violou e engravidou criança de 10 anos

Polícia Judiciária do Porto deteve pai de 43 anos que tinha adotado com a mulher duas irmãs há cerca de quatro anos.

O homem, cujo nome não foi divulgado, não podia ter filhos e, com a mulher, adotou duas crianças, hoje com 10 e 11 anos.

Segundo a Polícia Judiciária do Porto (PJ), o homem começou a abusar de uma das menores, há cerca de dois anos, tendo filmado os abusos, avança o Jornal de Notícias.

O caso passou-se em Matosinhos. A criança acabou por engravidar do pai, um homem de 43 anos.

O homem foi detido esta semana pela PJ, mas uma juíza de turno que se deslocou ontem ao Tribunal de Matosinhos decidiu devolvê-lo à liberdade, com a proibição de contactar as filhas.

Segundo o referido jornal, a mãe das crianças apercebeu-se que a filha mais velha não andava bem e desconfiou de uma gravidez.

Exames médicos realizados no Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, confirmaram as suspeitas.

Por ser menor, os médicos da unidade hospitalar avisaram a Polícia Judiciária e a menina acabou por confessar que era vítima de abuso sexual por parte do pai.

Veja ainda: Maus tratos em crianças e jovens. Como detetar? 

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários