Devem ou não os pais beijar os filhos na boca?

No passado domingo Victoria Beckham utilizou as redes sociais para assinalar o aniversário da filha Harper, partilhado uma foto onde surge a beijar a criança nos lábios. A imagem veio relançar a discussão em torno de um tema que há muito gera discordância.

No dia em que a filha de Victoria e David Beckham completou 5 anos, a ex-Spice Girl utilizou as redes sociais para desejar um feliz aniversário à pequena Harper. Mas Victoria Beckham estava longe de imaginar a polémica e o debate público que a fotografia – aparentemente inofensiva – iria causar.

A imagem, colocada no Instagram pela cantora, mostra mãe e filha a darem um beijo na boca, algo bastante comum em várias culturas. Mas a julgar pelos comentários, muitos fãs de Victoria ficaram incomodados com a publicação tecendo diversas críticas à forma como a cantora está a educar a filha.

Mas até que ponto beijar um filho na boca pode ser considerado algo pouco correto? No mundo da psicologia infantil, as opiniões são diversificadas.

Para Dominguez LLort cada família está livre de escolher a forma como cumprimenta e educa os mais pequenos. “A demonstração de afeto é uma questão que pertence ao domínio privado, aos valores com que cada família quer educar os seus filhos e o significado que cada família confere ao beijo”, começa por explicar o psicólogo infantil e juvenil em entrevista ao jornal ‘El País’. “Um beijo, em si mesmo, não tem nenhum significado, somos nós e a sociedade que lhe conferimos determinado valor”, refere o especialista que mantém uma posição neutra sobre o assunto.

Sílvia Álava, outra das especialistas convidadas a comentar o tema, faz questão de sublinhar que não há nada de errado em beijar os filhos na boca e vais mais longe. “Não conheço nenhum estudo científico que diga isso é mau. […] A única coisa que está provada é que a ausência de carinho físico tem um efeito negativo nos mais pequenos.”

Mas se cientificamente não há nada de errado em beijar os filhos na boca, porque é que esta fotografia gerou reações negativas junto dos utilizadores? “A razão pela qual algumas pessoas se sentem desconfortáveis deve-se ao facto dos lábios serem uma zona erógena muito poderosa”, explica a psicoterapeuta Jennie Miller em entrevista ao jornal britânico ‘Telegraph’. “Muitas crianças encaram os beijos na boca como algo agradável sem terem a mínima noção que isso tem que ver com a sua sexualidade futura.”

Apesar de Miller não ser contra este tipo de demonstração de afeto, a psicoterapeuta considera ser extremamente importante que os progenitores façam ver aos mais pequenos a diferença entre um beijo que é dado entre os pais e um beijo entre pais e filhos.

Apesar da fotografia ter sido colocada na rede social Instagram, onde milhões de utilizadores têm permissão para comentar livremente as publicações da cantora, tanto Sílvia Álava como Dominguez LLort consideram que a reção foi excessiva ultrapassando os limites do bom senso.

“Quando estamos em rede muitas vezes confundimos o que pertence ao âmbito privado e o que deve ser alvo de debate público. E especialmente quando se falam em famosos. […] Não sei se a Victoria Beckham se vai arrepender de ter publicado essa fotografia ou se procurou causar polémica. O que é certo é que as pessoas falam demasiado porque estão protegidas pelo anonimato das redes socais e pseudónimos”, remata Dominguez LLort.

Comentários