O drama da introdução de novos alimentos nos bebés

Não desespere com a fase de transição. Está com dificuldade em alimentar o seu bebé? Descubra algumas técnicas para introduzir texturas e sabores novos.
créditos: Pixabay

A diversificação alimentar é um passo muito importante e muitas vezes muito difícil, tanto para os pais como para o bebé. Muitas das vezes esta fase nova transforma-se numa fase de frustração, uma vez que a criança poderá rejeitar o alimento, seja por não o apreciar ou por nunca ter experimentado outros sabores e texturas e estranhá-las, ou simplesmente por birra.

Assim surge a necessidade de algumas dicas e técnicas para introduzir novos alimentos a bebés, normalmente a partir dos 6 meses.

Como introduzir novos alimentos?

A inclusão de novos alimentos deve ser gradual, tranquila e sem pressas para que o bebé se adapte a novas texturas, novos sabores e os pais poderem identificar alguma intolerância ou reação alérgica, ou para perceberem os gostos do filho.

Cada alimento novo deve ser oferecido por 3 a 5 dias, juntamente com alimentos conhecidos pelo bebé e, no final desse tempo voltar a introduzir um outro novo alimento, de forma a identificar a qualquer momento, qualquer reação adversa ao alimento, além de que facilita a educação do paladar do bebé.

Estudos científicos têm comprovado que factores nutricionais e metabólicos em fases iniciais do desenvolvimento humano têm efeito a longo prazo para toda a vida adulta. Ou seja, os primeiros anos de alimentação são essenciais para determinar como será a sua saúde na vida adulta.

Técnicas para facilitar esta introdução:

- Não forçar

Não deve obrigar o seu bebé a comer a quantidade que preparou para ele comer. Além da capacidade gástrica dos bebés ser pequena (após os 6 meses ronda os 20 a 30mL/Kg de peso), forçar o bebé a comer pode fazer com que ele cada vez aceite menos as refeições.

Caso o bebé recuse um alimento, deve oferecer esse mesmo alimento, novamente, noutras ocasiões. É normal que o bebé necessite de várias exposições ao alimento até o aceitar. Mas deixe que ele se esqueça primeiro e só volte a oferecer depois disso.

Veja ainda: Papas caseiras para bebés

Comentários