Obesidade nos animais: como evitar e controlar?

Sabia que a obesidade é a doença nutricional mais comum nos cães e gatos e, tal como acontece nos humanos, é uma doença cuja incidência tem vindo a crescer? Na verdade, dados apontam que cerca de 50% dos animais de companhia têm excesso de peso ou obesidade.
créditos: Pixabay

Esta é uma doença com um grande impacto na saúde dos amigos de 4 patas, diminuindo a sua qualidade e esperança de vida. A obesidade está na causa de várias doenças que, em alguns casos, podem ser fatais. Está associada a problemas ortopédicos, respiratórios, cardíacos, reprodutivos, articulares, hepáticos ou do trato urinário. A obesidade leva ainda a uma má condição da pele e da pelagem, a uma redução da resistência a infeções, a um decréscimo da mobilidade ou ainda a doenças endócrinas como a diabetes.

Por todos estes fatores que limitam e prejudicam a saúde, é importante que o dono tome consciência da importância de controlar e prevenir o excesso de peso no animal.

Para evitar que o animal seja obeso um primeiro passo será a consciencialização do dono de que o animal passa por várias etapas na sua vida e que os animais têm diferentes estilos de vida, sendo essencial uma solução nutricional que se adapte às características específicas de cada um. Por exemplo quando o animal é esterilizado a necessidade energética baixa e o apetite aumenta, pelo que se a alimentação não for adaptada o animal vai ficar com excesso de peso.

Por outro lado, é também essencial que o dono garanta que o animal é ativo. A atividade física pode passar por caminhadas ou um bom momento de brincadeira. Bastariam 15 minutos diários a brincar com o cão ou gato para fazer imensa diferença na prevenção do sedentarismo e da obesidade. Para os animais que passam muito tempo em casa sozinhos os donos podem criar ambientes que promovam a atividade, que pode passar por simplesmente deixar o brinquedo favorito do animal à disposição.

Programa de perda de peso

Quando o animal tem excesso de peso (entre 10 a 20% acima do seu peso ideal) ou obesidade (20% acima do peso ideal) é necessário adotar um programa de perda de peso, que deve ser definido em conjunto com o médico veterinário e com o compromisso do dono e de toda a família, para que não desistam por não verem resultados imediatos.

A implementação de um programa de perda de peso inclui a administração de uma dieta adaptada.

A obesidade é a única patologia veterinária que só será resolvida por completo com uma abordagem nutricional adequada com um alimento que permita que haja restrição calórica mas consiga simultaneamente, um equilíbrio de nutrientes. É importante que o alimento seja adequado para que exista uma compensação da restrição, de maneira a que o animal se sinta saciado e saudável. Por exemplo, o alimento deverá ter um elevado teor de proteína para evitar a perda de massa muscular, ser rico em mineiras e vitaminas e em fibras, que ajudam a garantir que o animal fique satisfeito e que não solicite mais alimento para além da dose recomendada.

Comentários