Luzes de Natal nos EUA consomem mais energia do que alguns países subdesenvolvidos

Os autores do estudo apontam que a energia utilizada pelos lares americanos representa cerca de um quarto do consumo total do país.
créditos: Lusa

A quantidade de energia consumida pelas luzes de Natal nos Estados Unidos supera amplamente o consumo elétrico anual de países pobres como Etiópia ou El Salvador, segundo pesquisadores de um grupo de reflexão americano.

As "luzes decorativas" que enfeitam as árvores de Natal nos Estados Unidos consomem 6,63 bilhões de kilowatts/hora (kw/h) de energia, mais que o consumo nacional anual em El Salvador (5,35 bilhões kw/h), na Etiópia (5,3 bilhões kw/h) ou na Tanzânia (4,81 bilhões kw/h), indicou o Centro Global para o Desenvolvimento em um blog.

Para chegar a estas conclusões, os autores do estudo, Todd Moss e Priscilla Agyapong, cruzaram os dados de um estudo do departamento de Energia dos Estados Unidos de 2008 com os do Banco Mundial.

O estudo também indica que os 6,63 bilhões de kw/h não representam mais que 0,2% do consumo anual de energia dos Estados Unidos.

Os autores também apontam que a energia utilizada pelos lares americanos representa cerca de um quarto do consumo total do país.

O peso do consumo elétrico dos lares é baixo na Coreia do Sul (14%) e muito alto em Gana (57%), enquanto o Canadá está próximo da média (28%), segundo uma amostra de 31 países que os autores estabeleceram com dados das Nações Unidas.

"Noutras palavras, 70% da eletricidade é utilizada fora de casa em zonas comerciais e industriais", observaram os pesquisadores, que sustentam que os lares não podem ser "um elemento" para uma estratégia eficaz na economia de energia.

Comentários