Plantas de aroma irresistível muito fáceis de cultivar

Enchem campos de cor e aroma mas também podem ser cultivadas em canteiros, em maciços ou em vasos, em jardins, em terraços e até em varandas. Saiba como deve proceder.

O aroma das alfazemas é único e invade o ar nos dias mais quentes. São plantas indispensáveis no jardim, varanda ou terraço e fáceis de cuidar. As lavandas ou alfazemas fazem parte de um grupo de plantas com origem na Europa mediterrânica muito utilizadas em jardinagem pela beleza da sua floração e pelo seu intenso aroma. Todos os rosmaninhos e alfazemas pertencem ao género Lavandula L.

Os cuidados de manutenção a ter:

- Regue pouco

O excesso de humidade é inimigo das lavandas. Para regar corretamente, certifique-se de que o solo fica completamente seco entre cada rega. Ao plantar lavandas em vaso, verifique se tem a drenagem adequada para evitar a acumulação de água em excesso. Evite o crescimento de ervas daninhas, eliminando-as em volta das lavandas.

- Pode apenas no fim da floração

A poda é feita no fim da floração. Deve podar cerca de um terço da planta inteira, para promover nova rebentação e limpar as partes secas, partidas ou doentes com o objetivo de aumentar o arejamento no interior da planta.

- Recolha as flores

A melhor altura para colher as flores é imediatamente antes de florescerem, quando as flores de baixo de cada caule estiverem a começar a abrir. Corte as flores na base dos caules, perto da folhagem.

Alfazemas mais cultivadas

As espécies mais cultivadas são Lavandula angustifolia (alfazema-inglesa ou Lavandula officinalis (alfazema), a Lavandula dentata (alfazema-francesa) e a Lavandula stoechas (rosmaninho), como pode ver nesta galeria de imagens. Existem no mercado várias espécies disponíveis para comprar e plantar. Em qualquer horto ou loja, poderá facilmente obter aconselhamento especializado e individualizado.

As alfazemas são plantas perenes. Pouco exigentes em termos de solos, desde que bem drenado. Precisam de boa exposição solar, não se desenvolvendo à sombra. Toleram a exposição marítima. A sua floração pode ir de julho a setembro. Diferentes espécies florescem com diferentes cores, nomeadamente roxo, púrpura, rosa, branco e um verde-amarelado.

Dependendo da espécie, a sua altura pode atingir entre 30 centímetros e um metro. Algumas chegam a atingir 50 centímetros de diâmetro. Estas variedades botânicas podem ser utilizadas como sebe, plantadas isoladas ou em mancha, diretamente no solo ou em vasos e floreiras.

Texto: Marta Vassalo Monteiro (engenheira agrícola)

artigo do parceiro:

Comentários