Aprenda a poupar água sem prejudicar as plantas

Desperdiçar o precioso líquido está totalmente fora de questão. Descubra soluções amigas da carteira que também ajudam a proteger e a preservar o meio ambiente.

Em cada jardim é possível a implementação de uma série de medidas de preservação ambiental que irão torná-lo mais sustentável e que lhe permitirão, simultâneamente, poupar água, tempo e dinheiro. Saber utilizar a água disponível é, sem dúvida, um fator que irá fazer toda a diferença para as gerações futuras. A água das chuvas é um recurso natural gratuito do qual podemos usufruir, ainda que esse implique alguma racionalização.

Podemos recolher e armazenar em tanques próprios para o efeito, com o intuito de ser utilizada na rega do jardim. Toda a área do seu telhado ou cobertura, assim como alguns pavimentos são as principais áreas de recolha das águas pluviais. No mercado existem vários equipamentos que lhe permitem realizar o armazenamento da água seguro filtrando previamente e canalizando o líquido para o sistema de rega através de um sistema de bombagem.

Pode criar também um sistema de armazenamento com tanques suspensos ou localizados num ponto alto e com a distribuição da água por gravidade. A desvantagem deste sistema é que não lhe permite a ligação a um sistema de rega por aspersores, por falta de pressão. Atualmente, também é possível aproveitar as chamadas águas cinzentas, provenientes dos chuveiros e máquinas de lavar roupa.

Para o conseguir, basta dispor de uma filtragem adequada e de canalização própria. O momento ideal para a instalação destes sistemas é na fase de obras da casa e espaços verdes. No entanto, é possível a instalação numa fase posterior com a garantia dos mesmos resultados.

O tanque deve ser dimensionado conforme a área a regar, a pluviosidade da região e a área disponível para recolha das águas. Desta forma é possível armazenar o suficiente para as necessidades de rega em dias sem chuva. Não são soluções baratas, mas são sem dúvida investimentos a longo prazo que irão demonstrar o seu benefício.

Lagos e tanques

Quando efetuar a limpeza do lago ou tanque de armazenamento de águas, pode aproveitar a mesma para a rega do seu jardim. Desde que o lago ou tanque não seja tratado habitualmente com químicos, a água é adequada para utilização na rega.

Plantas e solo

A utilização de plantas nativas da região é uma opção a ter em conta para a poupança de água de rega. Estas plantas estão naturalmente adaptadas ao clima e ao solo e irão necessitar de menos água para o seu desenvolvimento. É mais provável prejudicar uma planta por excesso de água do que por falta de água. Uma forma de avaliar a necessidade de rega é por contacto com o solo e verificar se apresenta falta de humidade.

Opte por dar uma boa rega e profunda não diária nas suas plantas em detrimento de regar pouco todos os dias. Desta forma, irá promover o desenvolvimento das suas plantas que irão crescer com raízes mais fortes, com menor requisito de água e maior adaptação ao clima existente.

Adicionar matéria orgânica no solo sob a forma de composto ou estrume é uma forma eficaz de aumentar a retenção de água, melhorar a saúde das plantas e a estrutura do solo. Embora a remoção de infestantes não seja uma tarefa agradável ou aliciante, se o fizer com regularidade irá reduzir a necessidade de rega porque a competição pela água diminui.

O solo descoberto é mais propenso ao aparecimento de infestantes e retém menos água. Opte pela utilização de coberturas de solo, tais como a casca de pinheiro, o seixo, a gravilha, a manta geotêxtil, entre outros. Não são investimentos muito grandes e como resultado irá reduzir as perdas de água do solo por evaporação, as infestantes e, por sua vez, o consumo de água. Reforce as coberturas periodicamente para garantir melhores resultados.

A plantação de novas espécies é mais favorável no outono, aproveitando a proximidade do inverno e das chuvas para o estabelecimento das plantas no solo, antes da chegada do tempo quente. Irá assim aumentar a probabilidade de a planta se estabelecer no solo e de necessitar de menos água no primeiro verão. Experimente levar à prática estes métodos e reaproveite toda a água que normalmente é desperdiçada, reduzindo a sua fatura da água.

Texto: Bruno Aguiar (engenheiro do ambiente e de recursos naturais e landscape designer)

artigo do parceiro:

Comentários